Perdido

Em pensamentos, em memórias, em todas as coisas que ela possa ter dito. Estás perdido.

Sim, perdido. Sei que estás. E reparo nos teus olhos quando as fotos parecem felizes. Não duvido, vejas bem. Acho que a felicidade acontece aos poucos, no dia a dia, então não duvido que estejas a alcançar o que busca ao lado dela. E desejo-te toda a felicidade que possam encontrar. Mas é verdade que teu olhar denota furacão e não calmaria. É verdade que o que vejo te acontece todos os dias.

Vejo em espaços em branco, preenchidos pelo trabalho. Vejo pela quantidade de postagens em que a enaltece. Em comentários, em respostas. Vejo em apostas o que imagino que seja dormir pensando em algo mais. Não que seja realmente assim, são só suposições. Mas sinto como se o teu caminho o tivesse levado tão longe quanto desejas, mas não na direção que querias. Não na direção que desejavas ter ido. E conheço-te pelos ouvidos. Pelo tom de voz das tuas gravações.

Sim, perdido. Sabemos que estás. E reparo, no que estou a escrever, a realidade da vida. Pois é verdadeiro o amor, mas sempre pousa aonde quer. E nem sempre temos armas ou argumentos para fazer voltar atrás o que deve seguir, mesmo torto.

Em pensamentos, em memórias, em todas as coisas que ela possa ter dito: estás perdido. E se pudesse, eu gostaria de encontrá-lo.


0 Comentários:

Postar um comentário

Agradeço sua visita e espero que tenha gostado. Volte mais vezes!