De mim

Confusão é a palavra que vem quando você aparece. Quando surge pelos cantos, descobre pensamentos e habita sensações que guardo até de longe. Confusão é o que acontece quando nos deixamos levar, mas não levamos em conta o que realmente queremos ou sentimos.

Por você eu sinto afeto. Carinho, afeição. Não sei se é amor, não, confesso. Mas é forte, sabe? É grande, espaçoso, intenso. É o tipo de sentimento que a gente não define porque está ocupado demais tentando administrar. Por você eu rio à toa, brindo, minto. Escolho o que digo porque sei até onde te faço ficar. Mas, confesso: não dá.

Você me confunde com essa perfeição disfarçada, com o jeito simples de falar. Me confunde quando sorri querendo mostrar quem realmente é e quando sorri pra me mostrar o que quer. Pode acreditar, eu sei. Mas você me confunde, principalmente quando não segue adiante. Quando para um instante e parece que volta ao mundo real, um mundo onde quem fica não sou eu.

Confusão. Confusão é a palavra que vem quando você aparece.
Eu queria que você soubesse consertar.




0 Comentários:

Postar um comentário

Agradeço sua visita e espero que tenha gostado. Volte mais vezes!