Sobre intensidade


Há quem chame de frescura, há quem chame de drama. Ser intenso, nos dias atuais, significa não dominar os próprios sentimentos. Melhor dizendo, muitas vezes traduz alguém sem equilíbrio emocional. Será?

Já faz um tempo que é assim: se você sente, você guarda, especialmente se a sua verdade for capaz de magoar alguém. Já faz um tempo que expor os sentimentos mais profundos é sinônimo de fraqueza. Bom, ao menos é o que parece, já que gente forte consegue se controlar. Mas, fica a dúvida: será mesmo que a gente sabe o que é ser forte?

Força significa garra, não a capacidade de engolir o choro. Muitas vezes somos fortes e não sabemos, muitas vezes encontramos nossa força em um abraço. Isso acontece porque força é algo que vem de dentro e não tem exatamente um caminho. Não é mais fraco que você alguém que chora no cinema ou que fica bobo quando se apaixona. Não é mais forte que você alguém que ignora o outro ao invés de responder a uma provocação. Cada um tem um jeito de ser e é preciso que saibamos disso.

A intensidade vem com a maneira que encontramos de lidar com a nossa força. Algumas pessoas se julgam intensas sem dizer "eu te amo", enquanto outras se julgam intensas justamente pela facilidade com que o fazem. Isso é maravilhoso, porque são os sentimentos que dizem quem somos. E como não somos iguais, a resposta é uma só.

Sobre intensidade, é interessante que tenhamos em mente que não é necessário julgar. A qualquer momento você pode ser parte do clube dos intensos, a qualquer momento pode não ser mais. O que vale é reconhecer o lugar em que você se sente bem. Não importa o dia, não importa o que dizem. Aliás, quem foi que disse que o que dizem dita algo sobre você?



0 Comentários:

Postar um comentário

Agradeço sua visita e espero que tenha gostado. Volte mais vezes!