Quando sobra a saudade



Nem sempre as pessoas ficam. Na verdade, a maioria vem só de passagem. Mesmo assim, temos de concordar: por mais que algumas precisem ir, a saudade sempre fica. E isso é bom, se pensarmos bem. Quando sobra a saudade é sinal de que aquela relação, seja qual for, foi verdadeira. E ficou, mesmo que num detalhe, numa foto ou na memória de quem aproveitou o tempo juntos.

Talvez a gente só aprenda com o tempo. Talvez, a gente nunca entenda. Tudo bem, não tem problema. Quando sobra a saudade, é sinal de que somos bons o bastante para sentirmos algo saudável e relembrarmos momentos felizes que tivemos ao lado de alguém. E se esse alguém foi embora por um motivo ruim, mas, ainda assim, guardamos algo bom, melhor ainda. Sinal de que apesar de qualquer problema, soubemos reconhecer que aquela pessoa não foi de todo uma perda.

Amizades, amores, conhecidos. Encontramos todo tipo de relação ao longo da vida. Em certas épocas, para piorar, o vai e vem ocorre ainda mais rápido. Quando sobra a saudade, no entanto, é sinal de que ficou o que deveria, seja um sentimento bom ou ruim. A questão é sabermos definir estas relações. Mas, tudo bem, isso é crescer, evoluir. Isso é seguir a vida e aprender ao longo do caminho. Pode ser que algo mude com o tempo, pode ser que não. Mas, quando sobra a saudade, é fato: é o coração que sente.

Um comentário:

  1. Oie
    muito bom seu texto, a saudade é algo que dói e quando bate nos deixa totalmente aflitos, impossível nao ler esse texto e nao lembrar de alguém que nos faz falta

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e espero que tenha gostado. Volte mais vezes!