Consolo

É que cansa a repetição
O rever, a intenção
Repetir o mesmo tom
Sem nada mais a dizer

É que cansa o que é bom
O que acaba, perde o tom
O que se esquece com o tempo
E se deixa reviver

É que cansa
Fica à espreita
Como moça direita
Que derrete de paixão

É que fica à sombra a sensação
De ter alguém de volta.


0 Comentários:

Postar um comentário

Agradeço sua visita e espero que tenha gostado. Volte mais vezes!