Crônica de uma paixão

A sombra continua.

Corpos se separam e saem pelo dia como dois corpos comuns. Mas sabem que não são suficientes, nunca serão suficientes. O mesmo dia que surge aos olhos do mais apaixonado surge aos olhos do mais tímido. Aquele que dá o último carinho é aquele que acorda com a sensação do inexplicável. Ser mulher é incrível. E a sensação é tanta que descrever sem palavras é impossível.

Nem todos sabem ler bem um olhar. Aquele que recebe o último carinho é também o que fala baixinho e diz só no seu ouvido coisas que o mundo inteiro é incapaz de entender. Só o que sente. Só o que precisa. Os dois precisam dos dois. São um só separados pela pele. É tudo pele, mas preenche. Preenche porque fez falta um dia. Sempre fará, por mais que não seja mais amor. 


O dia vai longe e volta tarde, mas nem sempre é tarde demais. O coração aperta, as borboletas surgem e a ansiedade é impossível de conter. Mesmo com distrações, mesmo com um banho relaxante, mesmo fazendo qualquer coisa. A ansiedade sempre destrói a calma. E nem poderia aparecer em hora mais oportuna. 

A tarde dá o sinal que a respiração ofegante não faz aparecer. É como se os dois corpos se comunicassem e precisassem de uma segunda dose válida. É estressante, é contagiante, é viciante. Vício. Teu vício, meu vício. Nosso vício como dois corpos que se nutrem sozinhos. 

Quando a noite finalmente surge, mostra um mar aceso de estrelas. A campainha nunca foi tão alta. E o mais tímido contempla o espaço como se nunca passasse por aquele quarto. Nossa, impossível descrever. Complicado de escrever. Se completam, são pertencentes, são ligações sem término. Sempre serão. Culpa do sentimento forte. Da paixão. Da vontade e do medo. Do querer mais. Dos sentidos que se integram. Do vício. Culpa sua, culpa minha. Culpa dos corpos que se pedem. Até que a manhã volte, bem devagar. E sempre volta. 
Bom dia...






Gostou? Para receber os próximos posts, clique aqui. 

18 comentários:

  1. Sensual, intenso e verdadeiro. Somos essa incógnita, essa explosão de sentimentos e desejos. Gostei do texto, bem escrito e envolvente.
    Parabéns
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  2. Adorei a forma como elaborou o texto. Chamativo. Reflexivo, envolve, parabéns pelo trabalho, muito bem feito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Quanta intensidade contém esse texto. Por diversas vezes os sentimentos e sensações são palpáveis, nos fazendo realmente enxergar cada período descrito. Achei maravilhoso, parabéns pelo texto.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  4. Mas eu tô amando esta sua entrega às palavras, Carol!
    Lindo e contagiante este texto! Acho que traduz mas que sintonia, mas um encaixar de sentidos. Lindo! Parabéns!

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, que texto foi esse?!?
    Que intenso, bem sensual e transmitiu uma confiança, uma verdade, um texto incrivel, bem real e denso, que nos faz pensar, que nos faz querer mais. Adorei o texto e espero ver mais textos assim no blog.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, ganhei uma missão! Beijos, obrigada pelo elogio!

      Excluir
  6. Olá!
    Que texto maravilhoso, eu passo horas no blog só lendo textos.
    Amei esse. Você é um talento.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  7. Oi
    Nossa! Que texto mais intenso e profundo. Você escreve muito bem hem. Sempre me surpreendo com seus textos.
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Que texto perfeito! Abracei o meu celular em lágrimas. Já pensou em publicar um livro? Dom e sensibilidade para tocar os leitores vc tem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda, obrigada! Já pensei, sim, mas até agora só publiquei meu conto. Quem sabe não publico os textos, né? Preciso pensar nisso. Gratidão! ♥

      Excluir
  9. Adoro esses textos, sentimentos intensos e sinceros! Muito bom! Bjkas

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e espero que tenha gostado. Volte mais vezes!