O Sonho

Imagem

Seria eu diferente de mim?
Seria sua escrita o que me faz seguir?
Seria sua tormenta, ou seu amor, o que me faz sorrir?
E amar como se eu fosse nada e ainda assim tivesse amor
Amar como magia rara, coisa de quem me transformou.

Parto do princípio que o amor anda só
Mas será a poesia o que nos introduz ao mundo?
Seriam as flores, o vento, a vida, o que nos faz querer mais?
Queria eu amar como ela, simples e direta, decisiva
Queria eu ter o cuidado de entender minha vida.

Quem diria, rimas e versos soltos me fazem fluir
Quem diria que seria teu corpo o responsável por mim
Será que a verdade é dita ou é apenas escondida?
Será que me encontro plenamente em poesias?

Ah, os corações selvagens...
Corações enormes, estrelas e a perfeição
Perfeição de quem anda só e acompanhado
Quisera eu tecer o tempo como Clarice.




Gostou? 
Para receber os próximos posts, clique aqui

4 comentários:

  1. Olha eu achei o poema lindo
    Sempre gostei sabe?
    Eu até pegava alguns para escrever para os meus namoradinhos quando eu era mais nova, mas depois de grande eu acabei com isso hahahaah

    Mas eu adoro. Tem uns que são reflexivos e outros tão romanticos que vale a pena ler.
    Eu amei. Achei interessante esse.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/resenha-de-volta-para-casa.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Silvana! Beijos e sucesso.

      Excluir
  2. Oi, Carol. O tempo e o amor são duas coisas que acabam com as pessoas, corroí até o último pedaço. Duas coisas que se pudessem, seriam controladas. Ótima poesia!

    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e espero que tenha gostado. Volte mais vezes!